.

15/02/2009

Coisas que sei gostar

Foto: Helena Chiarello - arquivo pessoal

Há um caminho que gosto de percorrer nas minhas tardes. Não tem barulho, nem concreto, nem rostos, nem pressa. Apenas passos, os espaços, paisagem. É um trecho sobre os trilhos da antiga estrada de ferro, que sempre reservo como a última parte das minhas caminhadas. A calma mora ali. Há silêncio, hortênsias, lírios. Há paz, sensações e lembranças. Gosto desse presente, pedaço de passado, intacto e ao alcance.
...
Hoje, um impulso encostou o ouvido aos trilhos para ouvir a saudade do trem. E um sorriso correu com a infância que veio de repente, a contar cada passo sobre os dormentes que se repetiam com a frequência do coração. Aos saltos, desajeitado, ofegante. Mas feliz, com o simples presente de ser.

E poder estar ali.
.
.
Helena Chiarello
.

3 comentários:

gaivotadourada22 disse...

..é isso que nos emociona na vida...quando olhamos caminhos e podemos sentir no agora as sensações dos outros andares por ali...tempos do ontem, da infância que nos sustenta a alma...e que nos define no hoje!
Minha Querida Amiga...vc sabe, já te falo há muito...não sei bem o que dizer da beleza de teus poemas, mas posso falar da felicidade que é sentí-los! Um Beijo grande!

Chica disse...

Lembrar da nossa infância, dos trilhos e trilhares, de tudo que nos faz ou fez bem. Lindo,Helena! um beijo,chica

Babes disse...

E é, nesse gostar simples e puro que se revela a essência e a raíz de nós...


Meu beijo